Macaé News
Cotação
RSS

VAR vê pênalti e Vasco perde para o Coritiba no Couto Pereira

Publicado em 20/09/2020 Editoria: Esporte sem comentários Comente! Imprimir


Sem ousadia, o Vasco foi castigado pelo VAR, ontem, no Couto Pereira. Com atuação burocrática, o Gigante da Colina segurou o 0 a 0 até os 40 minutos do segundo tempo, mas perdeu por 1 a 0 para o Coritiba quando o árbitro de vídeo viu pênalti de Pikachu e Robson, que converteu e decretou o terceiro revés cruzmaltino no Brasileiro, resultado que o tirou do G-4 do Brasileiro - está em quinto lugar, com 17 pontos ganhos.

Além da ausência de Ramon Menezes no banco de reservas - infectado com covid-19 o técnico deu lugar a Thiago Kosloski - o Vasco sentiu falta, principalmente, de Benítez dentro de campo. Com Bruno César incapaz de fazer o papel de jogador cerebral para criar chances de gol, o Cruzmaltino, embora bem postado na defesa, pouco ameaçou a meta de Wilson - a exceção foi um chute de Cano, de fora da área, para boa defesa do goleiro.
Já o Coritiba, confortável em campo, teve domínio das ações, mas esbarrou na sua total incompetência na arte de balançar a rede. Com tal cenário, o que se viu foi um primeiro tempo disputado em rimo lento, com muita transpiração e quase nenhuma inspiração. O Vasco deu a impressão de estar mais preocupado com o decisivo duelo contra o Botafogo, quarta-feira, que vale vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil.

A indigência futebolística antes do intervalo seguiu dando o ar da graça no segundo tempo. O Vasco, porém, decidiu voltar a se concentrar no Campeonato Brasileiro. Mais ofensivo, quase fez 1 a 0 aos 11 minutos, quando Cano obrigou Wilson a fazer difícil defesa, em chute no canto, de primeira, após cruzamento de Bruno César. Aos 16, Talles Magno quase fez um golaço, em finalização de fora da área, mas a bola bateu na trave.

As investidas animaram o Vasco e assustaram o Coritiba, que estava sem vencer há quatro rodadas e muito pressionado. Jorginho fez alterações na equipe paranaense, mas infrutíferas. O Gigante da Colina adiantou a marcação e passou a ditar o ritmo. As entradas de Parede, Fellipe Bastos e Ribamar deram novo ânimo ao Vasco, que quase fez 1 a 0 com Parede, mas Miguel salvou o Coritiba, que parecia estar satisfeito com o 0 a 0 em casa.

Aos 39, porém, o VAR acabou decidindo o jogo. Pikachu tocou em Robson na área e o árbitro de vídeo deu pênalti. Sabino bateu e Fernando Miguel defendeu, mas se adiantou. Na nova cobrança, Robson bateu e decretou a terceira derrota vascaína no Brasileiro.

› FONTE: O Dia


sem comentários

Deixe o seu comentário