Macaé News
Cotação
RSS

Botafogo dá aula e goleia a Cabofriense por 6 a 2

Publicado em 28/06/2020 Editoria: Esporte sem comentários Comente! Imprimir


O Botafogo não queria ter voltado a disputar uma partida oficial na manhã deste domingo. Mas, uma vez em campo, a equipe levou a sério e fez muito, muito bonito. Apesar do pouco tempo de treinamentos, a organização foi visível e o Alvinegro goleou a Cabofriense por 6 a 2, no Nilton Santos, após mais de três meses de paralisação. Pedro Raul (dois), Cícero, Bruno Nazário, Luis Henrique e Caio Alexandre marcaram para o Botafogo. Emerson Carioca e Diego Sales fizeram para o time de Cabo Frio.

A volta foi marcada por um Botafogo em tom de protesto. O time entrou em campo de preto, e ao primeiro toque na bola, ajoelhou no gramado. O uniforme e o gesto foram em apoio à campanha antirracista &39;Vidas Negras Importam&39;. À beira do campo, o técnico Paulo Autuori se ausentou, em outra manifestação, esta contra a Federação de Futebol do Rio (Ferj). O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RJ) havia punido Autuori por críticas à Federação. O treinador ganhou liminar favorável na noite de sábado, mas decidiu não comandar o time. Renê Weber o substituiu.

O Botafogo abriu o placar logo aos três minutos, quando Luis Henrique avançou pelo flanco esquerdo, invadiu a área e bateu cruzado. Pedro Raul, com faro de centroavante, se esticou para marcar. A esquerda foi o forte alvinegro: aos 14, Danilo Barcelos cruzou e Luiz Fernando cabeceou na trave. O segundo gol veio aos 38. Cícero recebeu bola fora de área e arriscou. Ela desviou no defensor cabofriense antes de entrar.

Segundo tempo de superioridade
A Cabofriense, que teve problemas financeiros por conta da pandemia e reincindiu o contrato de quase 10 atletas, voltou valente no início do segundo tempo e diminuiu logo aos quatro minutos. Watson cruzou pela direita e Emerson Carioca subiu mais os zagueiros, cabeceando no fundo das redes. A resposta dos donos da casa veio rapidamente, aos oito. Bruno Nazário, até então apagado na partida, deu belo passe para Pedro Raul. O atacante, livre na área, chutou cruzado e ampliou o marcador.

Aos 15, de pênalti, Diego Sales voltou a deixar a Cabofriense com um gol de desvantagem. O time chegou perto de empatar, mas o cansaço bateu. A partir daí, só deu Botafogo. Bruno Nazário recebeu bola de Caio Alexandre e marcou o quarto do Botafogo, aos 29. Cinco minutos depois, Luis Henrique avançou pela esquerda, deixou adversários para trás e bateu bonito, sem chances para o goleiro George.

Ainda daria tempo para o garoto Caio Alexandre, que entrou muito bem, marcar aos 46, em um belo chute colocado, no ângulo. Um retorno de gala do Glorioso.

› FONTE: O Dia


sem comentários

Deixe o seu comentário