Macaé News
Cotação
RSS

Museu recebe visitantes da cidade

Publicado em 27/06/2019 Editoria: Cultura sem comentários Comente! Imprimir


O ‘Quintas no Museu’ acontece às quintas-feiras, das 14h às 21h. Já o ‘Café Literário’ é realizado às últimas quartas-feiras de cada mês

O ‘Quintas no Museu’ acontece às quintas-feiras, das 14h às 21h. Já o ‘Café Literário’ é realizado às últimas quartas-feiras de cada mês

Feriado municipal do padroeiro de Macaé, São João Batista, na segunda-feira (24), e feira e conferência Brasil Offshore até sexta-feira (28). As opções de cultura e negócios de Macaé não são poucas esta semana. Para aqueles que estão visitando a cidade, a Secretaria de Cultura oferece, no Solar dos Mellos – Museu da Cidade de Macaé, uma equipe preparada para receber grupos de 10 a 40 pessoas que possuam transporte próprio. A equipe, que conta com historiador e paleógrafo, apresenta os espaços de memória da cidade e ainda a exposição ‘Cultura Para Todos, o Futuro das Tradições’, que ficará no museu até o final de julho. Por ser uma semana atípica, foram cancelados os projetos semanal ‘Quintas no Museu’ e o mensal ‘Café Literário’.

"Os interessados em agendar um tour turístico e cultural através do projeto ‘Lugares de Memória’, ou conhecer a arquitetura do Solar dos Mellos, a história e cultura de Macaé (‘Visita Guiada’), no museu, devem entrar em contato pelo telefone 2759-5049, ou irem ao Solar dos Mellos, localizado na Rua Conde de Araruama, 248, no Centro, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. A programação é gratuita e atende a todas as faixas etárias", informa a diretora do museu, Viviane Chaves.

‘Visita Guiada’ e ‘Lugares de Memória’

Entre os pontos de visitação estão a Igreja dos Jesuítas da Fazenda de Santana, do século XVIII e o Forte Marechal Hermes, originário do Forte Santo Antônio do Monte Frio, do início do século XVII, para a proteção do Porto de Macaé. Esta bateria foi a primeira construída por ordem do Marechal e inaugurada em 1910.

Já o Solar dos Mellos, do ano de 1891, possui arquitetura que mistura os estilos romântico e gótico. O museu guarda e conserva fontes documentais para investigação do passado e salvaguarda da memória da região. Estes documentos, que estão sendo higienizados e digitalizados por meio do projeto &39;Macaé em Fontes Primárias&39;, são provas de épocas passadas e fonte para pesquisadores. Uma equipe treinada e coordenada pelo historiador Bruno Rodrigues realiza diariamente o tratamento do acervo jurídico-cartorial do 1º e 2º Ofício de Notas de Macaé, cerca de 8 mil processos entre inventários e testamentos.

‘Cultura para Todos, o Futuro das Tradições’

A história está sendo preservada no museu em “metamorfose”, que diariamente recebe de portões abertos a cultura produzida na atualidade e registra a sua história. Esta dinâmica foi bem retratada pela exposição ‘Cultura Para Todos, o Futuro das Tradições’, sob a curadoria Cláudia Barreto. A tradição e o aconchego de se receber com um cafezinho é o tema da mostra que mescla informações inéditas contidas em documentos históricos, com peças da cafeicultura e partes de acervos particulares. Mas não poderia faltar a surpreendente arte contemporânea de Ric Azevedo.

"A mostra explora o lado sensorial do visitante, visual, olfativo e tátil, e provoca reflexões sobre sustentabilidade", frisa Cláudia Barreto.

› FONTE: Secom Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário