Macaé News
Cotação
RSS

Macaé participa da 1ª Semana Nacional de Arquivos

Publicado em 06/06/2017 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


O Arquivo Nacional e a Fundação Casa de Rui Barbosa lançam a 1ª Semana Nacional de Arquivos, realizada de 5 a 10 de junho. Macaé vai participar por meio de Mesa Redonda denominada: "A importância dos acervos jurídico-cartoriais de Macaé", nesta quinta-feira (8), às 16h, no Auditório Washington Luiz, do Solar dos Mellos – Museu da Cidade de Macaé, localizado na Rua Conde de Araruama, 248, Centro. O Dia Internacional dos Arquivos é 9 de junho.

Os interessados em se inscrever para o evento podem agendar pelo e-mail:museumacae.fmc@macae.rj.gov.br. Segundo a diretora do Solar dos Mellos, a jornalista Adriana Bacellar, a participação do Museu da Cidade de Macaé na Semana Nacional de Arquivos é fundamental para chamar a atenção para os documentos e para todo o importante acervo do Solar.

- O Solar dos Mellos guarda documentos únicos e de extrema importância para a história desta região. Todos estão sendo catalogados e serão disponibilizados aos pesquisadores interessados através do projeto “Macaé em Fontes Primárias”. Precisamos conhecer a nossa história para poder construir o país que sonhamos,  diz Adriana.

Mesa Redonda
Vão participar da Mesa Redonda os seguintes debatedores: Ana Lúcia Nunes - historiadora, professora da rede municipal e da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Macaé (Fafima), doutora pela Universidade Federal Fluminense (UFF);, Bruno Rodrigues de Azevedo - historiador e paleógrafo; e Juliana Alvim - arquivista da Secretaria Municipal de Cultura e mestranda pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro(Unirio). As mediadoras serão a historiadora e doutoranda pela UFF e a historiadora e professora da Fafima Conceição Franco.

Segundo Juliana Alvim, o Solar dos Mellos está inscrito nesta 1ª Semana Nacional de Arquivos por ser um serviço arquivístico que oferece custódia a diversos fundos documentais relevantes para o município. "O trabalho desenvolvido pelo Museu refere-se à organização da documentação dos cartórios do 1° e 2° ofícios (pertencente ao século XIX e início do século XX), por meio da identificação, do arranjo e da descrição, com a finalidade de preservação e acesso", comenta.

A historiadora Conceição Franco ressalta a importância do projeto "Macaé em Fontes Primárias", cujo objetivo é salvaguardar manuscritos. "Agora, estamos na etapa de tratamento arquivístico das fontes vinculadas aos cartórios de 1º e 2º ofícios de notas de Macaé. A documentação é volumosa e vai demandar anos de trabalho", completa.

› FONTE: Ascom


sem comentários

Deixe o seu comentário